SOMBRAS SOMENTE

02 janeiro, 2007
  COMO SE DAR BEM EM 2007

Fala, malandro.
Tudo bem aí?
Fala, malandro.
Espere só um pouquinho.
Preciso tomar um fôlego antes de iniciar essa matéria.
Só mais um pouquinho.
Ufa!
Agora acho que já dá para começar.
Fala, malandro.
Você logo vai entender essa do ‘fala malandro’.
Gente...É que eu acabei de assistir a uma entrevista no programa do Amaury Junior.
O entrevistado era o douto Gilson Chveid, uma sumidade em Engenharia Dimensional.
Caso o leitor tenha ignorância de tal ciência, talvez seja melhor eu descrever numa linguagem mais popular: Feitiçaria.
Isso mesmo. Engenharia Dimensional é uma forma mais refinada de nomear práticas de feitiçaria, bruxaria, adivinhação ou sei lá que nome se dá usualmente ao trabalho dele.
O homenzinho ofereceu aos telespectadores do Amaury, uma maravilhosa, didática e relevante exposição de algumas ‘simpatias’ para que o ano de 2007 seja favorável. Além de presentear a todos com outras ‘coisitas’ mais, no intuito de você conquistar melhoras pessoais, como, por exemplo, obter sucesso em relações amorosas, ganhar dinheiro, ou simplesmente dar fim a umas malditas hemorróidas que vivem lhe incomodando.
O cara é bom mesmo.
O tal Gilson Chveid chegou a descrever a agonia de uma mulher que lhe solicitou ajuda com o interesse de se tornar mais desejada pelos homens e que alguns dias depois o procurou novamente queixando-se de que estava atraindo até mesmo a muitos marmanjos que não queria.
Tava andando na rua que nem uma cadela no cio com uns quinze cães atrás.
Um verdadeiro sucesso no tratamento. Resultado maior do que o paciente esperava.
Fiquei estupefato.
O cara é um semideus.
Maior interesse me causou a entrevista quando ele (com um desprendimento quase desumano em tal aconselhamento) ensinou uma técnica simples em prática e forma, a qualquer um ganhar dinheiro em 2007.
É só você falar o maior número de vezes que puder a frase (ele denomina mantra) “fala malandro”.
Pronto.
Só isso.
Se você quiser ganhar muito dinheiro em 2007 é só ficar repetindo o mantra ‘fala malandro’.
Entenderam o porque do início da matéria?
Uma maravilha.
Trabalhar pra que?
Isso caiu pra mim que nem uma luva, já que estou numa pindaíba de dar inveja a gato náufrago no Mar Morto.
Após ele informar ao entrevistador o seu site, complementando que o mesmo estava recebendo dez mil visitas por dia, lá fui eu ser o dez mil e um.
Fiquei com medo até de ter que entrar em fila para acessar a página do homem.
Adentrei rapidamente, contudo.
O site é magnífico.
O homem ‘é um cão chupando manga’.
Atende a área humana com reconstruções psicofísicas, análises cármicas (não me pergunte que merda é essa), mapeamentos, elaboração de nomes e diversos.
E ainda atende também a área empresarial, criando marcas que geram sucesso pelo nome, por exemplo, se a empresa escolhe um nome que reduz não sei o que à sala 4 do inconsciente inserirá a empresa numa Dimensão de Realidade Travada que jogará numa lata de lixo os sonhos e desejos de realização material dos que a criaram.
Viu?
E essa cadeira não se encontra numa faculdade de Administração de Empresas.
Ficam ensinando Organização & Métodos, Marketing e outras baboseiras, e se esquecem do mais importante que é orientar a jamais entrar nessa maldita Dimensão de Realidade Travada que insiste em manter a porta da sala 4 aberta.
Por isso que muitos empresários vão à falência.
Tão na sala 4 e não sabem.
Só podem mesmo cair de quatro.
Fui logo entender melhor esse negócio das salas.
A sala 1 é o Princípio do Masculino, o conceito do Pai e do Caçador, que expressa características de força, ousadia, determinação, etc. E as letras que abrem a sala 1 são A, J, e S.
A sala 2...
Puta merda, cara. É complicado aprender tudo e entender o funcionamento.
É melhor você mesmo dar uma olhada, tá bom?
Fala, malandro.
Desculpe. É só para não perder o ritmo.
Fico pensando naqueles cariocas lá dos morros que adoram usar essa expressão.
Vão se dar bem em 2007.
Os moradores do morro vão descer todos para a Barra da Tijuca.
Alerto o leitor para tomar alguns cuidados se resolver seguir os ensinamentos do sapientíssimo Gilson Chveid.
Não vão chegar nos seus locais de trabalho cumprimentando o chefe com ‘fala malandro’, que pode dar merda.
Vamos continuar.
Dei uma olhada em como criar uma mesa para a entrada do ano de 2007, também com a finalidade de trazer muito dinheiro. Quero mesmo me armar nesse ano.

“As mesas para a comemoração da entrada do ano de 2007 deverão ser um reflexo das experiências que o código 2007 abrirá nas 9 Salas do Inconsciente Humano”

Até aí estou entendendo (porra nenhuma), mas o que eu quero é saber o que coloco na mesa.

“Como o 9 de 2007 é formado pela fusão das experiências da Sala 2 com as da Sala 7, estas, de uma forma secundária como um pano de fundo, fornecerão, também, informações úteis para a elaboração de mesas em sintonia com a virada de 2006 para 2007”

Tá bom! O que eu quero é saber o que boto na mesa, cacete!

“Assim sendo, as mesas deverão ser criadas com ELEMENTOS PRINCIPAIS, extraídos da Sala 9, e com ELEMENTOS SECUNDÁRIOS, ou DE APOIO, extraídos das Salas 2 e 7”

Esse cara quer me fuder.

“Coloque todos os tons de Rosa e Vermelho.”

Ah!

“Mesa redonda coberta por uma toalha vinho ou vermelha, com elementos de contraste com uma ou mais tonalidades de cor retiradas dos ELEMENTOS APOIO. Talheres prateados, dourados ou de estanho.”

Começou a complicar.

“Uma tigela funda de prata, ou dourada lembrando ouro, repleta de cachos de uva e de cerejas. Uma caixa com jóias ou com bijouterias que se pareçam muito com jóias. Um baú de madeira envelhecida aberto contendo um pedaço de seda rosa ou vermelha saindo para fora.”

Já não estou gostando. E esse ‘saindo para fora’ me deu um nó no estômago, sem falar no dourada lembrando ouro. Já viu dourada lembrando bosta?

“Estatuetas com réplicas de homens e mulheres intelectuais”

Eu tenho uma do Lula que ganhei nas últimas eleições, mas acho que não vai cair bem nesse caso.

“Um pote com moedas douradas antigas, totalizando 9 unidades, em termos de valor, daquele tipo de dinheiro. Um bastão e/ou um cetro. um facão dourado, prateado ou bronzeado. Uma réplica de uma coroa ou uma verdadeira para quem a possuir.”

A única coroa que tenho em casa é a minha sogra e acho que ela não vai gostar nada de passar o reveillon sentada em cima da mesa. Só se eu amarrar a velhinha.

“Uma mini estante contendo livros antigos. Lenços e tecidos com cores pastel. Um pote de prata com um pouco de caviar.”

Não! Caviar não, por favor! Não serve ovas de lambari?

“Uma garrafa de vinho de boa qualidade.”

Eu tenho um Liebfraumilch de garrafa azul que guardo na estante há oito anos. Custou-me seis mangos.

“Uma garrafa de champagne de boa qualidade. Uma cesta com orquídeas. Alguma receita cujo ingrediente principal seja salmão.”

Agora fudeu-se tudo mesmo. Se ele ainda aceitasse esse salmão por sardinha...

“Fotos de colégios e/ou faculdades. Fotos de mulheres sofisticadas e glamourosas.”

Isso é moleza. Consigo tudo lá no orkut. Coloco até nuas se ele quiser.

“Vidros de perfume. Por trás dos elementos principais, como elementos de apoio, uma cesta com barras variadas de chocolates com sabores preferencialmente femininos, como de menta, por exemplo, bombons de licor com cereja, uma cesta com croissants.”

Estou pensando em desistir. É melhor me limitar ao ‘fala malandro’.

“E para finalizar, uma compoteira com A Compota do Prazer.”

Pronto. Facinho, facinho! Acho que nem adianta anotar a receita da compota. Se eu pudesse comprar isso tudo que esse cara tá pedindo, não precisava tá olhando o site dele. Já tava montado na grana há tempos.
Desistido então da mesinha simples, resolvi passar a fazer consulta sobre os tais dos mantras. Ganhar dinheiro falando é bem melhor do que gastando.

“Todos os dias, escreva o mantra de dez a quinze vezes por dia.”

Aqui há um pequeno deslize na construção da oração, mas isso é irrelevante. O cara tá se apresentando para nós ganharmos dinheiro e não para ensinar gramática.

“Todos os dias, pelo menos duas vezes por dia, fique diante de um espelho e pronuncie o Mantra olhando no fundo de seus olhos.”

O mesmo errinho, mas continua tudo bem. Não vou nem dizer que ele escreve mantra iniciando com letra maiúscula. Deve haver algum motivo explicado pela Filologia, mas é melhor pular as instruções iniciais e ir direto aos mantras.

“Há alguns anos atrás resolvi construir um Super Mantra, na forma de uma poesia, que fosse capaz de levar uma pessoa a viver uma Experiência Interior extremamente forte que a ajudasse a expandir o alcance da sua Dimensão de Realidade. Chamei-o de Teman.”

Já sei. Já sei. Você quer me dizer que ‘há’ do verbo haver, ainda que no presente do indicativo, expressa passado, ficando incorreto o seu uso com o advérbio ‘atrás’ indicando tempo. Acontece que o cara é um doutor, meu amigo. Doutor em Engenharia Dimensional e Numerologia Científica. E eu só tenho o primário. Completo, claro. Com louvor em Matemática, tudo bem, mas não é suficiente para rebater a elaboração de uma frase doutorada. Melhor mesmo então é conhecer logo o tal do Teman.

“Coisas do azul
Pedaços do céu
Escrevam aqui mesmo
Meu sonho meu mel”

Pronto. Declamando esses versinhos, o amigo vai se dar muito bem em 2007. Trabalhar é para otário.

Vamos a outro.

“Para ajudá-lo a Fortalecer e Impulsionar Suas Atividades Empresariais use: Domáia Esbúni Lingodúne Bidizâm”

Tem fundamento. Parece mesmo uma conversa de judeu.

“Para combater a depressão use: Duzilin Faeno Bu Emegy”

Igual a nome de remédio antidepressivo.

“Para estimular a sua libido use: Izgondúba”

O Viagra arrumou mais um concorrente. Não esqueça, amigo. Na hora do nhéconhéco é bom gritar bem alto ‘IZGONDÚBA’. A parceira poderá pensar que você é louco, mas pelo menos não vai brochar.
Logo em seguida vem a pérola.

“Para ajudá-lo a criar novos negócios, a alavancar sua vida material e a ganhar dinheiro use: Fala Malandro”

O que você vai escutar de gente falando essas palavras esse ano...
Eu mesmo não boto muita fé nesse doutor engenheiro dimensional, mas por via das dúvidas...Fala malandro.
Não vou aqui descrever o site todo. Seria mesmo até estupidez, além de cansativo. Convido-o a fazer uma visitinha por lá. E bom seria que fosse logo, pois certamente o tal doutor será avisado dos crassos erros gramaticais e serão, claro, reparados, fazendo-me passar por mentiroso.
Antes de finalizar, contudo, gostaria de expor o belo e instrutivo pensamento de autoria do mesmo e que se encontra numa espécie de antologia de frases famosos do doutor Gílson Chveid, tudo ainda no site.

“Um nome bem dado é melhor do que ser herdeiro de Bill Gates”

Minha nossa.
Mãe Santíssima do Céu.
Eu preferiria que me chamassem de Bucéfalo, mas que fosse tataraneto do Bill.
Ou melhor, se nome é que dá dinheiro, acho que vou trocar o meu para Bill Gates.
Não demora muito e todo mundo vai se chamar Bill Gates.
Bom...Xororó também deve render alguma coisa. Não vê o cantor?
O que me deixa um pouco curioso é a questão do fato do doutor Gilson não ter mudado o nome dele. Se tivesse trocado o nome não precisava estar agora dando essas dicas de boa-fé para ver se ganha algum dinheiro.
O ex-presidente Collor foi indicado ao cargo quando só tinha um ‘L’ no nome. Depois um tal numerólogo disse que ele precisava colocar mais um ‘L’ e o derrubaram do governo. Acho que foi só um cálculo mal feito.
É isso, caro leitor.
Aconselho mesmo a dar uma olhadinha no site.
E é bom acordar cedo para isso. Deve ter até fila de espera.
Só para o desembargo de consciência...Fala malandro.
Acho que encerro por aqui essa matéria...
Ei!
Não. Espera um pouco.
Só mais um pouquinho.
Estou terminando de ler um aviso.
Meu Deus!
Minha nossa!
O cara vai se apresentar no Fantástico, domingo.
_Mãe, vem ler isso!
_O homem tá domingo no Fantástico.
Não perco.
Não perco por nada.
Nem que a Grazy me faça uma visita com segundas intenções.
Não perco.
 
Comments:
Fala Malandro, apenas.
 
Sombra, mais uma vez...PERFEITO!
Abraços do mano Bruxo Etílico.
 
hahahahhahaha
Sombrita
seu senso de humor é magnífico!!!

E: "Fala Malandro!!!!!!!!"
rsrs
é uma mistura de serginho groisman com serginho Malandro, hahah

[ ]'s pra vc!
Tina
 
fala malandro...mazááá, tô ficando rico já... fala malandro...
 
Ridiculooo!!!
Primeiro q não acredito em feitiçarias ou coisa assim,segundo,nada haver essa de fala.. não sei oq..aff!!
deu até prguiça de ler o texto todo..AFF!! mais q sem graças ecaaa
 
Pelo sim pelo não...Fala Malandro!!! kkkkk
Amei seu comentário. E repassei claro, à pessoa que passou um email maluco com um monte de "viagens" numerológicas. Fiquei tão espantada que resolvi querer saber o que era essa tal de Engenharia Dimensional. Dei com seu blog. Seu comentário foi perfeito!
 
“Tudo perfeito e maravilhoso 2011”

As cinco casas (na 2ª casa formou-se o número 61/7, esta é a vibração de atrair enfermidades) dos números iniciais do mantra são positivos, mas o restante das casas são um presente de grego!!!
O mantra na 7ª casa; formou-se o número 20/2, na 8ª casa; formou-se o número 16/7 e na 9ª casa; formou-se o número 18/9.

“Agora Eu Cheguei Lá 2011”

Na 2ª casa, formou-se o número 39/3 (o número 39 traz as seguintes vibrações: traições, perdas financeiras, perdas afetivas e o risco da perda da própria vida. Obs.: o nosso admirável Airton Senna tinha este número na 2ª casa do seu nome), na 4ª casa; formou-se o número 20/2, na 7ª casa; formou-se o número 61/7, e na 8ª casa; formou-se o número 76/4.

Que belo presente de grego são estes mantras!!!

Analisando os mantras, percebi que o senhor dos mantras (ele só conhece as TRÊS casas na numerologia: as vogais, as consoantes e o destino) não leva em conta a formação das dezenas no NOME ou numa FRASE, mas somente as unidades, meu Deus! Que engenharia dimensional é essa! É uma grande piada essa engenharia dimensional (a mais de 35 anos)! E o senhor dos mantras recomenda que as pessoas fiquem em frente ao espelho (este procedimento poderá desencadear na pessoa a autohipnose, é um ato psicologicamente perigoso e danoso à pessoa) e pronunciem o mantra olhando fixamente nos próprio olhos (SE ESSES MANTRAS TIVESSEM ALGUM PODER COMO AFIRMA O SENHOR DOS MANTRAS, TODOS AQUELAS PESSOAS QUE RECITACEM ELES, JÁ TERIAM ADQUIRIDO ENFERMIDADES, DESTÚRBIOS MENTAIS, SEPARAÇÕES, ACIDENTES E O DESENCARNE PREMATURO – COMO O CRIADOR É PERFEITO COM A SUA CRIAÇÃO, ELE NÃO PERMITE PSEUDO-INTERFÊRENCIAS MEDIOCRES NA SUA OBRA).


“ZENGOLDABIL”

Na casa três deste mantra têm o número 49 = 13 = 4, vocês sabem o que significa este nº 4 = dificuldades e sofrimentos, pois ele simboliza a cruz, e o nº 13 = o significado dele e a morte. Que belo mantra, quanta sabedoria!!!

Visite também o Blogger: numerologiamagomarzec.blogspot.com
 
Visitem o Blogger: numerologiamagomarzec.blogspot.com

Lá eu mostro o que o senhor dos mantras fez com o nome de Chico Anysio!!!
 
A mais de quinze anos que vejo a numeróloga Aparecida Liberato fazer previsões todo início de ano, até o dia de hoje ela nunca acertou nenhuma previsão, isto não é numerologia, é burrologia!!!
 
Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home
ENCONTRE-ME NO ORKUT USUÁRIO SOMBRAS SOMENTE

Minha foto
Nome:
Local: Brazil

Não sei.

ARCHIVES


Powered by Blogger

contador de visitas
contador de visitas