SOMBRAS SOMENTE

15 dezembro, 2006
  EM ROMA EU SÓ COMO AS ROMANAS
NOTA:
Pensei em fazer uma matéria sobre o abusivo aumento que nossos congressistas se concederam, mas já tem muita gente berrando sobre isso e, embora nunca seja demais outro berro contra tal imoralidade, queria oferecer algo mais ameno para o final de semana.
Se for possível conceber esse texto como ameno.
Peço desculpas pelo excesso de termos chulos, mas o Matusquela é mesmo muito desbocado.

AVISO:
O Lambisgóia sempre me procura no orkut e me envia uma espécie de transcrição de suas conversas com o Matusquela.
O Matusquela, embora seja um sujeito bem esclarecido, é um cara chato pra caramba.Muito nervosinho mesmo.Não sei como o Lambisgóia vem mantendo essa amizade durante tantos anos.
A quem interessar possa, deixo dito que lá pelo final desse blog, parece que ainda se encontram mais alguns diálogos entre essas duas pessoas.




O telefone toca.

MATUSQUELA:
Diga, Lambe.

LAMBISGÓIA:
Como você sabe que sou eu?

MATUSQUELA:
Sei até o que você quer, meu amigo.Acabou o programa da Luciana Gimenez e tenho certeza que você estava assistindo.Agora quer saber o que eu acho.

LAMBISGÓIA:
É verdade.Você também tava assistindo?


MATUSQUELA:
Sim, sim.

LAMBISGÓIA:
Eu achei interessante a postura da filha da Gretchen.E você?

MATUSQUELA:
Não sei, amigo.Não sei.Essa Thammy pareceu-me muito bem preparada, se é que me entende.

LAMBISGÓIA:
Como assim, Matu.

MATUSQUELA:
Todas as respostas na ponta da língua. Tudo muito ensaiado...

LAMBISGÓIA:
Mas você queria que ela estivesse ali, jogada no meio das feras, totalmente sem defesa?

MATUSQUELA:
Não, claro que não.Acontece que ela deixa várias lacunas onde se adentra facilmente e fiquei me perguntando se isso é proposital.

LAMBISGÓIA:
Quer me explicar melhor?

MATUSQUELA:
Ela agora se diz artista.De qual merda de arte é que eu não sei.Ao mesmo tempo revela que só queria estar nesse meio para ter a companhia da mãe.Chega a dizer que sempre preferiu o anonimato, mas insisti em se expor na busca da fama, e essas colocações não se encaixam.

LAMBISGÓIA:
O que você quer dizer, Matu?

MATUSQUELA:
Acho que vem alguma coisa nova por aí.Um livro, talvez.Sim, deve ser isso.A qualquer momento anuncia a publicação de um livro.E tudo que vem fazendo agora é uma propaganda antecipada.Porque não tem cabimento, meu amigo.Você dizer que não gosta da fama e ficar se expondo a todo instante.

LAMBISGÓIA:
Será?

MATUSQUELA:
Sim.É o que eu acho.Todos nós sabemos que ela não é artista porra nenhuma, e certamente não ganha dinheiro algum com essa sua suposta arte.Então tá procurando uma maneira de faturar alguns trocados.E você sabe como o brasileiro é idiota.Se essa menina publica um livro, a primeira edição esgota em vinte e quatro horas.

LAMBISGÓIA:
Será?

MATUSQUELA:
Claro, Lambe.Veja a Bruna Surfistinha.Já vão fazer até um filme sobre a vida dela.A menina não sabe nem o que significa onomatopéia e vende mais que Mário Nitsche.E nem precisou escrever, como ela mesma disse.Bastou contratar um professor de português, contar o princípio de algumas estórias indecentes ou idiotas, e ele desenvolver o texto.

LAMBISGÓIA:
Será?

MATUSQUELA:
É isso.Acho que essa Thammy está só procurando abrir portas para o lançamento de um livro.Ela sabe que se for viver de sua arte, está fodida e mal paga, como se diz.A única maneira que ela tinha de ganhar algum dinheiro, teve que renunciar devido a essa sua nova orientação sexual.

LAMBISGÓIA:
Qual maneira, Matu?

MATUSQUELA:
A mesma maneira que sustentou a mãe durante anos.Mostrar a bunda, meu amigo.Ou ela mostra a bunda ou não tem mais nada a oferecer ao mundo ‘artístico’.Ela sabe bem que sem mostrar a bunda, não ganha nada.Mas agora que assumiu seu lado homo, fica um pouco complicado esse tipo de sustento.Vai ser difícil uma revista masculina se interessar numa bunda que só está disponível atualmente para as mulheres.

LAMBISGÓIA:
Tem razão.

MATUSQUELA:
E depois tem mais, meu amigo.Essa menina é inteligente.Ela sabe também que bunda já não rende tanto.Tem muita gente oferecendo o traseiro em troca de pouca coisa.Por alguns minutos a mais na mídia, tão mostrando de graça até a perereca.

LAMBISGÓIA:
É. O Sombras até fez um texto sobre isso, essa semana.O mundo artístico tá muito prostituído.

MATUSQUELA:
Demais, meu amigo, demais.Eu diria que acabaram prostituindo a própria prostituição.Agora mostrar a bunda é tão trivial que terminou prejudicando quem vivia exclusivamente disso. Veja a mãe dela, a Gretchen.Para se manter no mercado teve que apelar geral.Até filme pornô tá fazendo para se sustentar mais tempo na mídia.

LAMBISGÓIA:
É erótico, Matu.Não é pornô.Ela não gosta que digam que é pornô.

MATUSQUELA:
Que dia da semana é hoje, Lambe?

LAMBISGÓIA:
Quarta-feira.Por que?

MATUSQUELA:
Anota que eu te mandei tomar no rabo, Lambe.Pois se aquilo é erótico, então as fotos da Grazy são obras sacras e deviam estar expostos em conventos e igrejas.Não vou nem falar daqueles quadros de morenas que o Di Cavalcanti gostava de pintar.Esses podiam até servir para adornar os altares durante uma missa.

LAMBISGÓIA:
É verdade.Você ouviu o que a Lívia Andrade disse sobre isso?

MATUSQUELA:
Quem é essa tal de Liva?

LAMBISGÓIA:
Aquela moça que desfila na ‘Gaviões da Fiel’.Ela disse que toda atriz pornô é prostituta.A Gretchen ficou magoada com a declaração.Parece que elas eram amigas...

MATUSQUELA:
Viu? Viu? Se ela se magoou foi porque concordou que o filme é pornô.

LAMBISGÓIA:
É mesmo.

MATUSQUELA:
E essa tal de Liva tem toda a razão.Qual a diferença entre as duas coisas?Nenhuma, meu amigo.Nenhuma.O que está acontecendo é que, como eu já disse, até a prostituição está se prostituindo.Antigamente prostitutas tornavam-se atrizes.Hoje atrizes buscam ser prostitutas.Tá uma bagunça geral.

LAMBISGÓIA:
É verdade.O Sombras também tem uma matéria falando desse...

MATUSQUELA:
Que merda, Lambe.De uns dias para cá, tudo pra você é o Sombra, o blog do Sombra...Acho que você tá caidinho por esse tal do Sombra.Tou começando a desconfiar.Um dos dois gosta da fruta...

LAMBISGÓIA:
Ele não gosta, Matu.

MATUSQUELA:
Então é você quem gosta?

LAMBISGÓIA:
Não é isso.Eu quero dizer que ele não gosta que o chamem de Sombra.Tem que ser Sombras.Sempre no plural.

MATUSQUELA:
É? Que bonitinho.Ele que também vá tomar na bunda dele.Eu chamo como eu quero.Você tá se doendo?

LAMBISGÓIA:
Você tá muito nervoso hoje, Matu.

MATUSQUELA:
Você quer o que?Agora tudo é Sombra, Sombra...


LAMBISGÓIA:
Ele é um bom menino, Matu.E sabe das coisas.Eu gosto do blog dele.Tem muita coisa lá que é certa.

MATUSQUELA:
Você sabe muito bem que a única coisa certa nessa vida é que pau pra cu tem que tá tinindo, Lambe.Não se deixe influenciar por esse cara.Eu vi o blog dele.A maior parte do que está escrito ali é tudo baboseira.Tá certo.Não vou dizer que nada há para se aproveitar.Aquela matéria sobre o suicídio tem algum fundamento, mas...

LAMBISGÓIA:
Deixa ele pra lá, Matu.Vamos voltar a Thammy.Ela inocentou a mãe sobre qualquer possível culpa sobre sua homossexualidade.O que você acha?

MATUSQUELA:
Eu não sei.Esse assunto é complicado.Requer mesmo uma boa análise dos fatos.Às vezes a pessoa acredita que já nasceu com uma orientação sexual definida, quando na verdade recebeu uma influência qualquer.

LAMBISGÓIA:
Você acha que é o caso dela?

MATUSQUELA:
Já disse, eu não sei.Mas veja as circunstâncias em que foi criada.A mãe teve vários homens dentro de casa.Chegou a levar surras de alguns deles.Depois vem a questão de como ela vem se sustentando durante esse anos.Uma espécie de prostituta virtual.Isso pode sim, ter influenciado a menina.

LAMBISGÓIA:
Eu não creio, Matu.

MATUSQUELA:
Pode sim, meu amigo.Lembra da frase que “não existe ex-anão ou ex-veado?” Acho até que pode haver.O que não pode é haver ex-filho-da-puta.O Homem-Lá-De-Cima teria que passar uma borracha sobre todo o passado da pessoa e, convenhamos, isso é bem mais improvável.

LAMBISGÓIA:
É verdade.

MATUSQUELA:
Você viu como ela fez questão de dizer que não viu e não quer ver o filme pornô da mãe?Sente vergonha de tudo isso.E é natural.

LAMBISGÓIA:
É verdade.

MATUSQUELA:
Mas no geral, acho que é uma boa menina.Está procurando levantar corajosamente uma bandeira importante contra a discriminação.Só temos que esperar que ela não apele muito e não faça disso o seu sustento.Senão terá sido tudo em vão e, acredite, terminará prejudicando ainda mais os homossexuais.Não pode fazer muito estardalhaço.

LAMBISGÓIA:
É verdade, Matu.Mudando um pouco de assunto...Você viu o Leão, aquele apresentador da TV Band, cantando?Já gravou até um disco.Você acha que ele vai emplacar?

MATUSQUELA:
Puta merda!Vi sim.A voz do homem é como a emissão de um peido saído de um cu com cãibras.Mas vai vender.Tem muita gente disposta a comprar merda, meu amigo.Experimenta enlatar a tua e anuncia dizendo que é da Raika.Não precisa sequer dizer que tem efeitos afrodisíacos. Vai aparecer quem compre.Certamente vai aparecer quem compre.A Karina Bacchi mijou quatro anos num piercing preso na xoxotinha e essa jóia de primeira água, ou de primeira mijada, melhor dizendo, já tá valendo vinte mil reais.E isso é só o lance inicial do leilão.Vai render bem mais, meu amigo.Vai render bem mais.

LAMBISGÓIA:
É mesmo.Não sei onde vamos parar.Será que isso tudo vai ter um fim?Até aonde a sociedade agüenta?



MATUSQUELA:
Meu amigo...A medida do cu é a rola toda.Não tem esse negócio de que só cabe a cabecinha, como se diz.E concebo a mediocridade como uma imensa bunda extremamente benevolente que ainda tem muito a agasalhar.

LAMBISGÓIA:
Não entendi muito, mas gostei, Matu.Agora vou ter que desligar.A patroa já tá enchendo o saco.A conta do telefone anda vindo alta.Tu me ligas amanhã?

MATUSQUELA:
Ligo, meu amigo.Ligo sim.

LAMBISGÓIA:
Tá bom.Então uma boa noite, Matu.

MATUSQUELA:
Lambe?

LAMBISGÓIA:
Sim, Matu...

MATUSQUELA:
O que tem a ver o título?

LAMBISGÓIA:
Que título?

MATUSQUELA:
Esse que o idiota do teu amigo Sombra colocou lá em cima.

LAMBISGÓIA:
Sobre comer as romanas?

MATUSQUELA:
Isso.

LAMBISGÓIA:
Sei lá.Deve ser porque...Ah...Não sei!

MATUSQUELA:
Acho que entendo, Lambe.Sei o que ele quer dizer.

LAMBISGÓIA:
O que é?

MATUSQUELA:
Que não tem cabimento você dizer “em Roma, como os romanos”.Tem um erro duplo na frase.

LAMBISGÓIA:
Como assim, Matu?

MATUSQUELA:
Pode ser entendido que o cara, quando estiver em Roma, deve comer os romanos.Coisa de pederasta.Dá para sentir como a frase pode ser desvirtuada?

LAMBISGÓIA:
Sim.Pode mesmo.

MATUSQUELA:
E ainda que se entenda no sentido em que ela foi criada, ou seja, obedecer aos hábitos dos romanos, quando em Roma, há de se convir que repentinamente os romanos podem começar a gostar de dar a bunda.E aí como é que fica?Você levaria a frase a sério?

LAMBISGÓIA:
Ah, Matu!Não estou entendendo nada...Já estou cansado.Vou desligar.Boa noite!



MATUSQUELA:
Lambe, espera um pouco.Você viu como esse teu amigo Sombra é um cara esquisito?Esse título que ele deu é muito estranho.Pra mim ele é um pederasta e quer disfarçar.Lambe...Lambe...Você ainda está ai?O cara é um pederasta disfarçado.Está me ouvindo?


Não.Não tinha mais ninguém ouvindo.
 
Comments:
AMEI...
AMEI...
AMEI...
 
SOMBRAS :
LI O TEXTO, REALMENTE FICOU BEM ENGRAÇADO VC FOI CONTUNDENTE, RI VÁRIAS VEZES, INTERESSANTE MESMO, ALIÁS VC SEMPRE ESCREVE BEM.
NÃO ESTOU MAIS CHATEADA, TÁ?

ABRAÇÃO
ANTENADA
 
Havia um pequeno vaga-lume que adorava ver a noite cair. Tão logo as sombras noturnas se aproximavam, ele começava a piscar, e seu brilho multicor enfeitava a escuridão.
Um lagarto feio e mal humorado vivia dando botes traiçoeiros no vaga-lume, mas ele sabia voar, e sempre se livrava das armadilhas. Mas houve uma noite em que o vaga-lume brilhou como nunca, e o lagarto aproveitou-se do momento de distração e ...Nhac! Abocanhou o lindo inseto.
Antes de ser engolido, o pobre vaga-lume reuniu as últimas forças e perguntou ao lagarto:
-Mas por que você me odeia tanto?
E o lagarto respondeu:
-É porque você possui luz própria!
E engoliu o vaga-lume.
.....................
Conto da tradição oral. Recontado 2006
FELIZ NATAL E UM ANO NOVO PLENO DE AMOR E PAZ.
Se você crescer, eu cresço junto, pois somos parte da humanidade!
 
hahahahusuauh
ótimo!!!

"Antigamente prostitutas tornavam-se atrizes.Hoje atrizes buscam ser prostitutas.Tá uma bagunça geral."

É isso mesmo!
 
Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home
ENCONTRE-ME NO ORKUT USUÁRIO SOMBRAS SOMENTE

Minha foto
Nome:
Local: Brazil

Não sei.

ARCHIVES


Powered by Blogger

contador de visitas
contador de visitas