SOMBRAS SOMENTE

28 novembro, 2006
  NÃO É FÁCIL TOMAR UMA POSIÇÃO.

Temo que nossos conceitos sobre o Bem e o Mal, verdadeiro ou falso, não incorporem verdadeiramente em suas essências, bases de interferências éticas, filosóficas, científicas, religiosas ou qualquer outra artimanha de reflexão mais consistente do pensamento humano, que possam conceder credibilidade.
Parecem mais depender de fatores bem simplórios, como tempo e local, para que suas naturezas, pelo menos aparentes, sejam reconhecidas em suas formas.
A escravidão foi considerada legítima em épocas antigas e hoje é reconhecidamente um mal.
O aborto é hoje em muitos países uma prática legal e em outros um ato criminoso.
Algumas religiões não aceitam a mesma poligamia que é incentivada em outras.
Então a idéia sobre o certo e o errado sobrevive da humilde questão do ponto de vista e talvez esteja atrelada numa carruagem temporal.
Mesmo em ciências de aplicação que podemos considerar como ‘técnicas’, o certo e o errado se apresentam comungados em divergências, se tal união é possível.
Algumas ensinam, por exemplo, os benefícios do consumo da carne vermelha.
Na Índia a vaca é um animal sagrado e seus habitantes, com uma dieta sem carnes, tem sobrevivido por anos e anos.
Fala-se da necessidade do consumo de frutas e verduras para uma dieta mais rica e equilibrada.
No pólo Norte os esquimós há centenas de anos vem comendo apenas carne.É impossível, aparentemente, plantar alguma coisa sobre o gelo.
Talvez alguém possa argumentar que a expectativa de vida de tais povos seja inferior à de outros com alimentação mais adequada.
Não é uma verdade.
No pólo Norte a média de vida se situa por volta dos cinqüenta anos.
Se considerarmos que essas médias incluem em seus cálculos a taxa de mortalidade infantil, bastante alta nessa região, não devido à dieta, mais sim pela ausência de atendimentos pré-natais, trabalhos de parto, inexistência de médicos e hospitais, a falta de medicamentos, permanência prolongada em clima hostil (a temperatura pode chegar até a quarenta graus negativos), entre outros fatores, pode-se concluir, sem risco de um futuro arrependimento, que é mais saudável viver comendo exclusivamente carne.
Pois, se os esquimós tivessem os benefícios que nós temos da Medicina ou de outras ciências, obedecendo a essa dieta, talvez vivessem cem anos.
Garanto que nós, com nossa provável alimentação mais salutar, em condições tão inóspitas como a deles, dificilmente sobreviveríamos à expectativa de vida dos mesmos.
Mas, como já alertei, os indianos não consomem carne e vivem igualmente em boas condições.
O que torna os dois exemplos, consistentes e falhos, simultaneamente.
São mesmos exemplos opostos.
Posições que alguns especialistas na área de saúde poderiam taxar como certas e outros como erradas.
E o que falar então dessas pessoas cujas dietas excluem qualquer tipo de alimento? Dêem uma olhada no site “vivendodaluz”.
Para esse grupo, toda e qualquer alimentação é prejudicial.
E vivem bem, não custa lembrar.
Será então que todo e qualquer pensamento, estudo ou idéia, devam ser encarados como produtos de ocasião independentes de seus reais fundamentos?
 
Comments:
Já dizia Einstein, "Tudo é relativo" (mentira, ele disse que todo movimento é relativo).
O que é bom pra mim pode não ser bom pra você, e por aí vai. Conceitos sobre bem e mal são bases para uma organização social. Senão, por que não matar aquele cara que te estressa? Ou por que não dormir com 5 mulheres numa mesma noite? Aliás, isso muito me interessa: por que temos ciúme? Mas isso já vai pra outro lado, então deixa pra lá.
A questão é: o que todo mundo quer é ser feliz. Então por que julgar uma pessoa pelos seus atos, e não pelos seus motivos?
Mas você julga, e eu também.
 
Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home
ENCONTRE-ME NO ORKUT USUÁRIO SOMBRAS SOMENTE

Minha foto
Nome:
Local: Brazil

Não sei.

ARCHIVES


Powered by Blogger

contador de visitas
contador de visitas