SOMBRAS SOMENTE

02 novembro, 2006
  AGORA QUE AS ELEIÇÕES PASSARAM... ( I )

______
Houve quem me perguntasse: " _ Mas você é Alckmin ou Lula?”
Não sou nenhum dos dois. Não sou de ninguém enquanto houver crianças chorando desfalecidas debaixo de marquises sobre chão gelado de ruas escurecidas com a madrugada.
Os meios de comunicação passaram semanas e semanas enchendo o saco com aquela história da importância do voto.
“Você é quem decide.”
“Faça valer o seu voto.”
Até o ministro Marco Aurélio entrou em cadeia nacional, pedindo que o povo fosse às urnas.
Deu no que deu.
Maluf,Valdemar da Costa Neto, Collor...
Campeões de votos, inclusive.
O resultado esperado.
Sou totalmente contra o voto nulo, mas sempre voto em branco.
Incoerência?
Nenhuma. Só não tenho como explicar nessas linhas.
Seria mesmo um enorme trabalho.
Teria que discorrer por várias correntes filosóficas como o estoicismo, epicurismo e tantas outras, até chegar em Rousseau e seu estudo sobre as diferenças entre a ‘vontade geral’ e a ‘vontade de todos’. E quem conhece esse trabalho, bem sabe como é estafante o seu entendimento.
Mas vou tentar expor apenas com tão somente um argumento o motivo da nulidade do meu voto.
De que adianta insistirem para que faça-se valer acertadamente o voto, se não oferecem condições para o uso?
Deixe-me oferecer um exemplo simples.
Você recebe uns quinze mil reais (o seu voto) para comprar um excelente relógio Rolex (o candidato), com garantia de quatro anos, mas todas as lojas só vendem produtos vindos do Paraguai, 'made in China'.
Eu quero votar num bom candidato a presidente, mas só tenho o Lula e o Alckmin disponíveis no mercado.
Como posso fazer valer meu voto? Alguém pode me explicar?
O Lula, todo mundo sabe, ou é ladrão como seus companheiros, ou um completo incapaz para saber sequer se estão furtando sua cueca, como ele mesmo confessou.
O PT nos últimos anos trocou mais de presidente que o Corinthians de atacante.
E o Alckmin?
Se a quadrilha do PT estava disposta a pagar quase dois milhões (o valor inicial da negociação era de vinte) por um dossiê que o incriminaria de alguma forma, é porque verdades nesses papéis havia.
Ou iam fazer uma operação grandiosa, cara e arriscada (telefonemas, viagens, movimentação financeira desonesta) só para provar que o pinto do homem é pequeno?
Então me diga, Ministro Marco Aurélio, como eu posso fazer valer meu voto?

______


Certa vez o Pelé declarou que o brasileiro não sabia votar.
Caíram de pau e tudo em cima dele.
O nosso rei se viu mesmo em apuros.
Falou que foi um mal-entendido, “não foi bem o que eu quis dizer”, e coisas assim.
Eu jamais teria me desculpado.
A grande maioria não sabia e ainda não aprendeu sequer a distinguir a diferença entre merda e caramelo.
E uma minoria fica à mercê desses criminosos terceirizados.
Estou exagerando?
Vejam o resultado das últimas eleições.
Collor, Maluf, Clodovil, Frank Aguiar...
Sem falar nas votações regionais, aonde os filhos de caciques políticos desonestos ou incapazes, ex-jogadores de futebol ou apresentadores de programas televisivos, foram igualmente os campeões de votos.
Sobre o que vai fazer em Brasília, o nosso querido Clô, respondeu aos jornalistas que vai ver a decoração do seu gabinete, e acrescentou logo em seguida que não esperem muito dele, não: “Eu não vou ser o salvador da pátria”.
O Frank Aguiar, quando indagado sobre sua futura atuação parlamentar, disse que vai se dedicar à cultura, pois afinal é a área dele.
Santíssimo Pai.
A área do Frank é a cultura.
A cultura dos nossos próximos quatro anos, vai ser ‘made in Frank Aguiar’.
Vamos todos ser educados no forró, pagode ou sei lá que merda que ele canta.
Nada contra nenhum ritmo. Adoro música. Só que cultura não é só isso.
O Maluf?
O Maluf, não se espantem, não vai ser envolvido mais em supostas roubalheiras futuras. Afinal, além de já estar abarrotado do dinheiro público, mais um probleminha e vai ter que negar até mesmo que a mulher dele seja dele. “Eu não sei. Não é minha. Eu nunca a vi e nem comi...”
O Collor já consultou novos numerólogos. Vai acrescentar mais uma letra ‘L’ no nome. Só com duas não deu certo. E já solicitou orçamentos diversos para nova reforma no jardim da casa da Dinda.
A culpa é de quem?
Boa parte desses apresentadores de telejornais ao incentivarem o povo a ir as urnas. Aquele lero-lero de que “seu voto é muito importante” e de tantas outras mais cabeças ‘esclarecidas’.
Querem saber a previsão do tempo para os próximos quatro anos?
A mesma das anteriores.
No norte, temporais de estrume.
No nordeste, pancadas nada isoladas de bosta. Vai cair muita merda mesmo.
No centro-oeste, aquele cocozinho seco, característico da região.
O sudeste será mais afetado. Vai ser uma caganeira imensa. Pior do que aquelas que nos acomete depois de uma feijoada e caipirinha absorvidas de forma deselegante.
No sul poucas nuvens, mas não se animem. O típico vento minuano soprará mais forte e acompanhado das piores flatulências. Todas as cidades sulistas impregnadas com cheirinhos de ventosidades anais.
A previsão é essa.
Só um energúmeno dirá que não.
Pessoas morrendo em pé nas filas de atendimento dos hospitais públicos, pais desesperados por não encontrar condições para o sustento de suas famílias, crianças revirando latões de lixo para conseguir o que comer...
E muitos, muitos dólares serão enviados para fora do nosso país.
Eu lembro de uma frase bem interessante que diz; “A pior ditadura é a do povo.”
Esqueço agora quem a citou.
Caso algum leitor saiba de quem é, peço a gentileza de postar um comentário me reavivando a memória.
 
Comments:
Olá! As minhas escritas baseiam-se em momentos de introspecção somente, são situações vivenciadas, valores introjetados...

Obrigada pelo comentário.

Estou de mudança e de momento sem net em casa, no trabalho por estes dias não terei tempo vir a estes espaços. Deixo aqui o contacto que mais uso: denise.ei@gmail.com

Assim que possível entrarei em contacto

Bjo
 
Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home
ENCONTRE-ME NO ORKUT USUÁRIO SOMBRAS SOMENTE

Minha foto
Nome:
Local: Brazil

Não sei.

ARCHIVES


Powered by Blogger

contador de visitas
contador de visitas